Faz tempo que não comento o que estou assistindo.

Hoje concluímos a (curta) temporada de estreia de Messiah, série original da Netflix que muita gente esperava que fosse religiosa e para mim pareceu Homeland com alguns tons de Sense6.

Não é ruim, mas também não é obrigatória.

Se o estilo (suspense) te agrada e você quer ver como alguns atores conhecidos por papéis em comédia romântica se saem num drama, vai gostar.

A fotografia é interessante e o roteiro segura a gente até o décimo e último episódio.

#sinopse ⬇️

Uma agente da CIA investiga uma figura carismática que inicia um movimento espiritual e provoca instabilidade política. Ela conta com ajuda de um agente israelense, vale reforçar. Uma história de ficção não baseada em fatos reais.