Concorda com o título?

Ouvi há pouco esse podcast com entrevista com o cientista político Bruno Garschagen, sugerindo/explicando que a principal resposta positiva à Direita não está relacionada somente à rejeição ao outro partido.

Segundo ele, uma parcela importante da sociedade brasileira já nutria uma expectativa por partidos e candidatos que representassem valores de direita.

Essa agenda foi capitalizada por um candidato e os que se elegeram com apoio dele.

Ouvindo sua análise sobre a parcela da população que já tinha postura e opinião conservadora dentro das suas famílias, em conversas privadas e que nestas eleições passaram a ter voz pública nas redes sociais, eu voltei a uma reflexão que fiz há muitas semanas sobre o fenômeno ainda não analisado (até pelo pouco tempo!) da geração mais velha, acima de 60 anos, ao mundo digital efetivo.

Quem nega que nos últimos 2 ou 3 anos boa parte dos avós e bisavós passaram a usar Facebook e WhatsApp? É um fato na nossa sociedade e, creio, uma mudança que veio para ficar.

http://www.avidaquer.com.br/geracao-6-0-conectada/

Não conseguiremos mais calar o vovô e respirar fundo e evitar discutir com a vovó porque agora não os vemos só no almoço de domingo. Eles nos mandam mensagens o dia todo e querem ser ouvidos.

Sinto muito, minha gente, mas a democracia é isso: TODOS têm direitos iguais. Deixe seus velhinhos fazerem parte desse momento histórico de inclusão digital.

🙂

E por falar em idosos: no podcast tem também os principais trechos da entrevista, realizada pelo repórter de política do Estadão, Pedro Venceslau, com Fernando Henrique Cardoso.

Para quem quiser ouvir: iOS/Apple e Android.