mapa-do-acolhimento-das-vitimas-de-violencia-sexual-no-brasil

Se você é vítima de assédio, você não está só. Muitas são as denúncias de casos de assédio/violência sexual sofridos por mulheres no Brasil e, para que possamos nos ajudar umas às outras, queremos compartilhar com vocês o Mapa do Acolhimento, uma rede de apoio que une terapeutas voluntárias e vítimas de abuso com indicação dos melhores serviços públicos especializados para esse tipo de atendimento por todo país.

Este mapa foi criado a partir das mais de 2 mil voluntárias que se dispuseram a avaliar serviços públicos de atendimento a vítimas de violência sexual no Brasil. Os “pins” verdes mostram os serviços bem avaliados por elas, os vermelhos os mal avaliados e os amarelos serviços com déficits a serem resolvidos.

O Mapa está em constante construção! Se você quiser colaborar avaliando serviços públicos especializados neste tipo de atendimento na sua cidade, envie sua avaliação através deste questionário que iremos inseri-la no Mapa : )

http://www.avidaquer.com.br/falta-de-empatia

Nenhuma mulher deve sofrer sozinha e muitas #MulheresMobilizadas se inscreveram para formar esta rede de acolhimento às vítimas de violência sexual.

A cada 11 minutos, uma mulher é estuprada no Brasil. De acordo com uma pesquisa feita pelo IPEAcerca de 527 mil pessoas são estupradas por ano no país, sendo que 89% da vítima destes atos violentos são mulheres. 

http://www.avidaquer.com.br/vitima/

Falta de informação e eficiência em muitos dos serviços especializados no atendimento às mulheres vítimas de violência no Brasil.

As consequências da violência sexual na vida de uma mulher ou menina são imensuráveis, mas é possível, através de acompanhamento e acolhimento, que consigam lidar melhor com esse trauma.

http://www.avidaquer.com.br/um-relato-de-violencia-sexual/

 

Por isso, valorizamos e apoiamos este espaço que permite que terapeutas inscrevam-se como voluntárias para atenderem mulheres vítimas em várias cidades do Brasil. Para quem não é terapeuta mas também quer chegar junto na rede de acolhimento, basta se inscrever para ajudar  a mapear os serviços públicos disponíveis para o auxílio a mulheres vítimas de violência sexual.

http://www.avidaquer.com.br/como-ajudar-as-vitimas-de-violencia-sexual-na-sua-reintegracao-a-sociedade/

 

Compartilhamos nas últimas semanas uma experiência transformadora. Juntas somos mais fortes e entendemos que, ainda que a passos mais lentos do que gostaríamos, podemos transformar o ambiente em que estamos.

Saiba mais:

terapeutas-voluntarias-do-mapa-do-acolhimento
Quem criou? Minha Campinas, Minha Blumenau, Minha Garopaba, Meu Recife, Meu Rio, Minha Ouro Preto, Minha Porto Alegre e Minha Jampa são organizações locais que compõe a Rede Nossas Cidades, presente em 10 cidades do Brasil. Compartilham a missão de trabalhar para construir cidades mais justas, inclusivas e sustentáveis através da mobilização de cidadãos. Todas as redes são apartidárias e não recebem recursos de partidos, políticos ou empresas com concessão pública. Saiba mais: mapadoacolhimento.nossascidades.org.