Sou suspeita e comprometida porque tanto gosto da Disney que sou colunista do site brasileiro desde que chegou ao Brasil, em 2013.

Eu tenho que discordar de quem critica e menospreza quem leva a família para a Disney.

Viajar é bom, ponto. 

Parque de diversão, quando para a faixa etária, é bom, ponto. 

Viajar em família é bom, ponto. 

A Disney é realmente mágica e talvez não seja para os pequeninos – e falo com propriedade, Manu fez 1 ano lá. Mas é incrível para crianças depois dos 8 anos e pode ser boa para as bem resistentes de 6.

A questão é que não deve ser o ápice da vida em família, o grande objetivo, tampouco um sacrifício. Tem sentido se for natural. 

E outlet com crianças é uma opção infeliz consumindo dias de férias em família. 

É possível ir a Orlando ou Miami sem se render, assim como ir a Paris e não perder tempo na Galerie Laffayette. 

E a gente não se torna menos “ser pensante” porque gosta de comer bem no Epcot ou se divertir na montanha russa tibetana do Animal Kingdom.

A gente tem o direito de se divertir. 

Simples assim.

Anúncios