numeros-3-2-2008-11-57-17.jpgNão quero ser chata só porque não sou apaixonada por carnaval, mas num domingo em que só se ouve falar das caras, bundas e selinhos (e pensar que desfilar comportada é um desafio!), achei uns números interessantes na sobre o Brasil. E não são sobre os valores gastos pelos ministros Orlando Silva e Matilde Ribeiro com cartão de crédito corporativo do Governo, que, aliás, já anunciou tarde mudanças nas regras para uso. (este tema deixo para Letícia Coelho e Fábio Mayer tratarem). São para pensar no país que temos:

MORTALIDADE INFANTIL

  • 20 …é o número de crianças que morrem antes dos 5 anos no Brasil, para cada mil que sobrevivem. Isso põe o país um pouco à frente da China e um pouco atrás da Romênia
  • 57 …era a taxa do Brasil em 1990. A melhora representou um ganho de 27 posições no ranking mundial

TRABALHO ESCRAVO

  • 5.877 …é o total de trabalhadores libertados de situação análoga à escravidão em 2007. É o maior número desde 1995, quando esse tipo de fiscalização começou
  • 25.000 …pessoas no país ainda trabalham em “condições degradantes”, com remuneração precária e cerceamento de liberdade

ACIDENTES

  • R$ 20 bilhões …é o prejuízo anual que os acidentes de trânsito causam ao país, segundo o ministro da Saúde, José Gomes Temporão. Com base em números como esse, o governo proibiu a venda de bebidas alcoólicas em rodovias federais
  • R$ 40 bilhões …é a perda de arrecadação estimada com o fim da CPMF. Sem acidentes, 35 mil vidas seriam salvas todo ano – e metade do problema de caixa do governo estaria resolvida

P.S. Com a confusão do uso do cartão corporativo do Governo, descobri o Portal da Transparência. Vale a pena passar por lá às vezes.

[update] Em 11/02 O Bem Amado (o uso do nome da novela do Odorico Paraguaçu é um trocadilho que precisa ser lido lá) Cartão Corporativo no Nossa Via.

Por que não nos incomodamos mais com o que fazem com o nosso dinheiro? Será que não nos consideramos donos?